fbpx
0

Blog

Descubra por que vídeos institucionais são o espelho da sua empresa

Os vídeos institucionais são uma boa forma de divulgar uma marca. Com eles, é mais fácil comunicar a visão, a missão e os valores da empresa. Na internet, principalmente nas redes sociais, as criações podem atingir ainda mais pessoas — e com os links patrocinados podem atrair um público mais qualificado e relevante para o negócio.

Há, porém, um ponto que não é tão considerado quanto deveria: os vídeos precisam ser o espelho da instituição, mostrando quais são seus principais diferenciais e aproveitando o momento para conversar diretamente com o público e engajá-lo.

No post de hoje, mostramos seis formas de fazer vídeos eficientes, atraentes e envolventes que têm como base o projeto empresarial. Quer fazer vídeos incríveis e atrair mais clientes? Então, continue conosco e boa leitura!

Aposte no storytelling

O storytelling é utilizado para produzir conteúdo que tenha grande relação com o público contando histórias. Como acontece nas estratégias de vídeo marketing, um dos grandes objetivos é obter vendas. 

Porém, o storytelling é muito mais complexo do que isso: ele busca envolver o público em uma narrativa, contando algo que seja familiar para ele. Dessa forma, o conteúdo aborda problemas e situações do cotidiano em que seu serviço ou produto se encaixa e resolve as dificuldades.

A maior vantagem desse tipo de estratégia é ter grande apelo visual e, por isso, ser capaz de prender a atenção do consumidor por mais tempo. Na sua elaboração são utilizados depoimentos, simulações e interpretações de situações corriqueiras, zelando para que a identificação do consumidor seja genuína.

Escolha bem as personagens

Ao produzir a storytelling (ou vídeos em outros formatos), escolher os personagens da produção é uma tarefa que exige cuidado e atenção. É essencial buscar pessoas que tenham o perfil do cliente e que possam transmitir, de maneira adequada, a mensagem da empresa.

Procure, também, nesse momento, ser democrático nas escolhas, fazendo que todos os perfis de público-alvo estejam representados. Uma forma de fazer que seus vídeos sejam mais atraentes é usar personagens identificáveis e que possam ficar na mente do usuário.

Use lettering

Lettering é uma estratégia para desenhar letras que combina letras trabalhadas, usadas para um único fim e uso. Na maioria das vezes, o desenho é feito a mão, com a utilização de lápis, canetas e materiais similares. Há, porém, profissionais que produzem lettering com computadores.

Na produção de um vídeo, o lettering pode dar um charme especial ao conteúdo, fazendo que a identificação do público aumente ainda mais. Vale lembrar, porém, que é necessário fazê-lo adequadamente conectado com a imagem que a empresa deseja transmitir, além da forma e da linguagem que o cliente prefere para receber comunicações da marca.

Há personas (representações semifictícias do cliente ideal da companhia) que preferem criações mais discretas e sérias, por exemplo, enquanto outras valorizam mais a descontração e a criatividade na hora de criar o lettering (ainda que isso tenha valor para todas as ações da marca).

Aproveite os filtros

Os filtros também são úteis para proporcionar uma experiência agradável para os espectadores. Eles permitem modificar o contraste, a nitidez, e as intensidades de luz e de cor em diversas combinações. Embora possam apresentar certa variação, normalmente se comportam de forma previsível. 

Apesar de existirem muitas opções de utilização, é importante manter-se atento aos ideais da organização e, também, ao público que se deseja alcançar. Assim, vale a pena fazer cada efeito ser condizente com a identidade visual da marca.

E eles não precisam ser utilizados apenas por serem uma opção legal e divertida. Ao contrário, eles devem ser usados para atingir objetivos específicos. Nesse processo, é fundamental contar com profissionais qualificados em filmagem, edição e pós-edição para obter o melhor resultado possível nas criações.

Escolha uma trilha sonora envolvente

Já parou para pensar como um filme de terror teria muito menos suspense se não tivesse aquelas famosas trilhas sonoras? Tais sons são capazes de nos deixar aflitos, tristes, alegres, comovidos e, até mesmo, animados, com vontade de praticar determinadas ações.

Dessa forma, para que um vídeo transmita as sensações adequadas, é crucial escolher a melhor trilha sonora para ele, o que depende da mensagem que se quer comunicar e de quais são os seus propósitos.

Por isso, é necessário combinar o tom da produção com os sons utilizados. Imagine, por exemplo, como seria estranho aquele mesmo filme de terror com uma música animada. Cada produção requer a escolha da melhor trilha sonora possível.

Além disso, é preciso considerar, novamente, como a marca quer ser vista pelo público. Assim, se a empresa deseja provocar alegria e felicidade, dificilmente vai usar uma marcha fúnebre em suas criações, não é mesmo?

Vale lembrar, porém, que é a estratégia criada que deve decidir quais são os melhores sons para figurar nos vídeos! O limite está apenas na criatividade da instituição.

Faça o planejamento da criação

Cada elemento a ser utilizado nos vídeos necessita estar conectado com os objetivos de branding e marketing da empresa. Algumas perguntas precisam ser respondidas para que o processo de criação não acabe por diminuir a eficiência do vídeo. Veja algumas opções:

  • quais são as sensações que o vídeo deve transmitir;
  • qual é a mensagem que a empresa quer oferecer às pessoas que o virem;
  • qual ação específica a empresa quer incentivar no público;
  • qual é a conexão entre esses pontos e a estratégia de marketing geral do negócio.

Por isso, não menospreze o planejamento conceitual do conteúdo. Caso contrário, eles podem não influenciar a decisão de compra do público ou mesmo não fazer que a imagem da marca seja espalhada e mais bem-conceituada no mercado.

Fica fácil perceber que diversos elementos devem ser considerados na criação de vídeos institucionais, seja na teoria, seja na prática. É importante tomar cada decisão de acordo com fatores objetivos e claros. Assim, evitam-se erros ao diminuir o alto grau de subjetivação das campanhas, fazendo-as mais profissionais.

Quer desenvolver vídeos institucionais que possam ajudar a sua marca? Entre em contato conosco e veja como podemos ajudá-lo em todo o processo de criação. Esperamos por você!

Vídeos 360°: o que é e por que fazer?

Os vídeos têm sempre um grande impacto nas redes sociais. Seja no Youtube, seja no Facebook ou no Instagram, o material audiovisual é o recurso em que o marketing digital vem apostando as suas fichas.

Há boas razões para isso. Segundo as estatística da Hubspot, quase 50% dos usuários procuram vídeos relacionados a um produto ou serviço antes de visitar uma loja e, ainda, 45% assistem mais de uma hora de vídeos no Youtube ou no Facebook durante a semana.

O Youtube foi a primeira plataforma a abrir as portas para os vídeos 360°. Desde então, outros gigantes, como o Facebook, seguiram o exemplo. Isso contribuiu para o surgimento de uma nova tendência: a experiência imersiva.

Neste post, falaremos sobre os vídeos em 360° e por que você deve incluí-los em sua estratégia. Confira!

O que é um vídeo 360°?

A maneira de capturar, compartilhar e consumir conteúdos audiovisuais está em constante evolução.

O conteúdo 360° também faz parte desse progresso e, atualmente, aproveita seu momento de glória como a mais recente novidade. O recurso permite a gravação de todo o ambiente que rodeia uma câmera.

Em vez de registrar apenas o que aparece diante dela, como é o caso dos vídeos tradicionais, a tecnologia também registra o que acontece atrás, dos lados, em cima e embaixo, proporcionando um campo de visão que se aproxima, ao máximo possível, dos 360 graus.

Quais as vantagens dos vídeos 360º?

Um dos maiores desafios do marketing atual tem sido capturar a atenção e surpreender o público.

Desde que os vídeos tradicionais migraram da televisão para a internet, a luta por reter os olhares da audiência se tornou mais árdua e estratégica. Por isso, a imersão é a palavra-chave dessa disputa.

No contexto audiovisual, a imersão nada mais é que oferecer uma experiência diferente a quem assiste, criando um universo onde se possam experimentar diversas sensações próximas à realidade.

Ao falar em imersão, faz sentido que os vídeos em 360° desempenhem tão bem essa função, afinal, não há nada mais imersivo que colocar o espectador dentro da narrativa, explorando a ambientação do vídeo, como se fizesse parte dele.

Para se ter uma ideia da sua eficácia, ao comparar o conteúdo de um vídeo tradicional com um mesmo conteúdo gravado em 360°, os resultados deste último formato são imensamente superiores: ele consegue alcançar um tempo de visualização quase 30% maior, sendo assistido por 6 vezes mais pessoas.

Destacamos, a seguir, outras vantagens que podemos citar ao incluir os vídeos em 360° na sua estratégia.

Relacionamento com o consumidor

A aproximação do público com o produto ou serviço gera confiabilidade. Lembre-se: toda ação que permita o seu potencial cliente a experimentar e criar vínculos com o produto é benéfica e incentiva o relacionamento.

Experiência do usuário

Por serem experiências imersivas, as sensações geradas no espectador são muito mais intensas. Isso possibilita que as pessoas criem laços, a nível emocional, fortes e duradouros.

As empresas têm se preocupado, cada vez mais, em proporcionar experiências positivas ao usuário e —  não tenha dúvida —  os vídeos em 360° são uma excelente alternativa para isso.

Rentabilidade

Por ser um conteúdo com um poder de alcance muito maior que os vídeos tradicionais, os materiais em 360° representam um investimento satisfatório, capaz de atingir um alto nível de rentabilidade.

Esses conteúdos cumprem muito bem seu objetivo de enviar uma mensagem e impactar o público enquanto eles apreciam a experiência.

Em um mercado publicitário tão saturado, essa é uma vantagem bastante estratégica que, de forma alguma, deve ser ignorada.

Quando usar vídeos 360°?

Você deve estar se perguntando em que situações produzir materiais 360° é uma boa opção para o seu negócio. A seguir, listamos 6 exemplos para despertar a sua criatividade.

1. Educar o público sobre o seu produto ou serviço

Com os vídeos 360° é possível educar os consumidores a respeito de um produto ou serviço, de um jeito interativo e divertido.

Já pensou em levar o público para conhecer áreas, como o setor de produção, por meio de um tour por dentro da empresa?

A alternativa trata-se de compartilhar momentos e experiências que, com imagens ou vídeos normais, o cliente não poderia vivenciar.

2. Promover destinos turísticos

O uso de um vídeo 360° é uma das formas mais eficazes de incentivar viagens na indústria do turismo, uma vez que permite que os espectadores vejam, e quase sintam, como é estar em um determinado lugar.

3. Transmitir eventos

Brindar à audiência a oportunidade de aproveitar shows, festivais ou qualquer outro evento em 360°, possibilita uma experiência muito mais emocionante.

Ao contrário das gravações comuns, o vídeo 360° permite ao espectador percorrer o lugar e escolher o ângulo que deseja assistir às cenas, como se estivesse no local fazendo parte de tudo.

4. Realizar um tour 360° no mercado imobiliário

Oferecer um panorama 360° pelo imóvel é uma ótima maneira de facilitar o processo de atração de compradores ou inquilinos. Além de ser uma excelente vantagem competitiva sobre a concorrência, a prática também reduz os custos ao diminuir as visitas físicas às propriedades.

5. Gravar clipes musicais

Os clipes musicais em 360° somam um valor incrível às produções. Podendo explorar a interatividade e a criatividade do público por meio de vídeos panorâmicos e imersivos, eles são uma boa alternativa para aumentar a popularidade e o alcance da música.

6. Registrar esportes de ação

Proporcionar ao público a chance de sentir-se como um grande atleta, vivendo a emoção e a adrenalina do momento, faz com inúmeras visualizações sejam alcançadas. Esportes radicais em 360º geram engajamento como nenhum outro conteúdo.

A lista pode ir muito além, uma vez que o potencial da união do marketing e dessas produções audiovisuais é infinito, tendo como única limitação a sua imaginação.

Uma coisa é certa: os vídeos 360° deram um salto na qualidade dos conteúdos e melhoraram, formidavelmente, o seu desempenho nas mídias sociais, sendo hoje uma peça necessária para uma boa campanha de marketing.

Viu a importância dos vídeos 360° para o seu negócio? Nós temos a solução perfeita para a produção do seu vídeo. Entre em contato conosco!

Clique aqui: http://8ny.fbd.myftpupload.com/360

E se você gostou deste artigo, assine nossa newsletter e receba outros conteúdos relevantes!

Os 4 erros na produção de vídeos que não se pode cometer

Já faz algum tempo que as pessoas vêm deixando a TV de lado e a trocando pela internet. Mas os números divulgados no último trimestre são impressionantes! Você sabia que 56% dos brasileiros assistem mais vídeos on-line do que na televisão? O mesmo estudo apontou que o crescimento do consumo desses vídeos na web chegou a 90,1%, enquanto a TV ficou praticamente estável no mesmo período.

Diante disso, não há como uma marca ficar de fora desse mercado tão promissor. Mas como garantir um alcance qualificado, obtendo um vídeo realmente marcante e que atinja os resultados esperados pela empresa?

Neste post, vamos listar 4 erros na produção de vídeos que podem desviar você dos seus objetivos e quais os caminhos para corrigi-los e ganhar visibilidade em pouco tempo. Aproveite a leitura!

1. Deixar de lado o planejamento

A produção audiovisual deve fazer parte da estratégia de marketing da sua empresa, lado a lado com todas as ações planejadas para a marca. Por mais poderosa e criativa que seja a ideia inicial, um dos principais erros na produção de vídeos é a falta de preparo e de análise do orçamento para a gravação, finalização e edição do material.

O planejamento também permite que você defina de forma mais assertiva qual o seu público e como você deseja que ele reconheça a sua marca. Assim, fica mais fácil garantir o sucesso do seu trabalho.

2. Criar roteiros inconsistentes

Quem nunca abriu um vídeo na internet com a certeza de que se interessaria pela história, mas acabou abandonando o link antes de chegar ao fim? Um roteiro para vídeo on-line deve ter coerência, começo, meio e fim, assim como qualquer produção audiovisual.

Tudo na web é muito rápido e fácil, então você deve chamar a atenção do seu público com um conteúdo de qualidade. Uma dica valiosa é contar uma boa história, que inicie dando uma prévia do que será mostrado. A partir daí é só encontrar os ganchos certos, que prendam a atenção das pessoas e criem conexão e envolvimento.

3. Ignorar a qualidade técnica

Hoje em dia é muito mais fácil gravar um vídeo ― muitas pessoas fazem isso até mesmo usando um smartphone para captar as imagens. Mas isso não quer dizer que a sua empresa deve abrir mão da qualidade de som, imagem e fotografia impecáveis.

Até mesmo quando você quer dar um ar de produção caseira ao seu conteúdo, isso deve ser feito com profissionalismo. Para isso, a empresa não precisa investir numa produção milionária, mas não deve abrir mão de um mínimo de qualificação da equipe que irá trabalhar na captação das imagens, mixagem do áudio e finalização. Contratar uma produtora é sempre o melhor caminho para o sucesso.

4. Não investir na divulgação

O vídeo está pronto e ficou perfeito: a história é envolvente, a fotografia ficou encantadora e o planejamento garantiu que a produção está totalmente alinhada às estratégias de marketing da empresa. Mas o que adianta tudo isso se o público final não encontrar o seu material na web? Tão importante quanto evitar os erros na produção de vídeos é investir na divulgação.

Um bom começo é a presença nas redes sociais da marca. Incentivar o compartilhamento, investir nos posts patrocinados e nos Ads e buscar parceiros fazem parte de uma boa estratégia de engajamento.

Além disso, as boas práticas de SEO devem ser levadas em conta aqui. Busque parceiros que entendam de palavras-chave, tags estratégicas e que saibam fazer os títulos e as descrições corretas para que as pessoas encontrem o seu vídeo nos canais de busca da internet.

Utilizar esse formato na divulgação da sua empresa na web exige atenção às dicas que listamos acima para evitar os erros na produção de vídeos e trabalhar o audiovisual nas suas estratégias de comunicação de forma assertiva.

Se você quer entender melhor como usar os vídeos na internet e acompanhar mais informações sobre a produção, siga a TK Filmes no Facebook.

6 dicas de ações de marketing com vídeos nas redes sociais

A produção e a circulação de dados nas redes sociais chegou a um volume surpreendente. Para se destacar nessa avalanche de informações, as empresas precisam produzir e entregar conteúdos cada vez melhores e mais relevantes. Com forte apelo imagético, as fotos e os vídeos são os formatos preferidos do público.

O acesso e a produção de peças audiovisuais estão cada vez mais populares. Por isso, para fazer marketing com vídeos nas redes sociais é preciso criatividade, qualidade, inovação e muita estratégia.  E tem mais: as redes sociais, sobretudo as mais populares, como Facebook, Instagram, Twitter e Youtube passaram a ser recursos fundamentais para os planos de marketing e comunicação das organizações.

Você não vai querer deixar a sua marca fora dessa tendência, não é mesmo? Sabemos que não. E para lhe ajudar a ter uma ótima atuação nas redes e a produzir vídeos irresistíveis, selecionamos 6 dicas fundamentais para você seguir. Confira aí!

1. Entenda o perfil e as preferências do seu público

Um dos principais pilares de uma estratégia de comunicação, marketing e relacionamento é conhecer o seu interlocutor. Para ser interessante e atraente, é preciso entender qual é o estilo, as preferências e as expectativas do público. Você deve saber do que a sua persona gosta para, então, iniciar o desenvolvimento das peças.

Faça pesquisas, estude o seu público e as chances de ter sucesso serão bem mais consistentes. Conte com a ajuda do Google e das próprias redes. Se possível, invista em softwares e recursos para levantamento e análise de dados. A ideia principal é gerar um envolvimento com as pessoas, emocioná-las, surpreendê-las e criar laços entre a persona e a marca.

2. Crie vídeos alinhados às demais ações de marketing da empresa

Além de serem coerentes com o perfil do público, os vídeos precisam estar alinhados com a identidade da empresa e integrados ao plano global de marketing da marca. Assim como um texto no blog, um outdoor na rua, ou um spot no rádio, o vídeo precisa fazer parte de um composto de marketing e seguir a essência e a personalidade da empresa.

Não adianta ter um padrão sério de comunicação nos outros pontos de contato da marca e tentar ser o engraçadão descontraído nos vídeos das redes sociais. Use as redes sociais como mais uma plataforma de atuação do seu plano de marketing e mantenha a coerência.

3. Faça conteúdos atraentes e relevantes

Fuja do famoso “mais do mesmo”. Crie vídeos originais, autênticos, com a cara da sua empresa e que tragam novidades. Para ter destaque entre tantos canais e atrair o usuário, você precisará entregar algo diferenciado e relevante. Aproveite as pesquisas sobre seu público e produza materiais que o ajudem a resolver problemas, encontrar novos caminhos. Em suma, aborde temais úteis e importantes para seus seguidores.

4. Dê atenção aos insights

Surgiu aquela ideia que parece meio estranha? Não descarte. Dê asas a sua imaginação, pois pode ser essa a melhor fonte de inspiração para um novo vídeo. Para lhe ajudar a estimular a criatividade, acompanhe as tendências das redes, como memes, páginas de humor, personagens carismáticos. Veja referências em grandes campanhas e traga essas ideias para a realidade da sua empresa.

5. Não descuide da qualidade na produção

Nos dias de hoje, com tablets e celulares com câmeras de boa resolução, e a facilidade de acesso às redes sociais, todos podem produzir vídeos. E é bem assim que acontece. As pessoas produzem de forma caseira, sem muitas técnicas ou preocupações estéticas.

Se por um lado isso é um facilitador, por outro você precisa ficar atento à qualidade do material. Lembre-se de que por mais informal que seja o ambiente das redes sociais, é a sua marca que está representada ali. E pode ter certeza de que o público vai associar a qualidade do vídeo à atuação da sua empresa.

Portanto, mesmo que você não contrate uma produtora para elaborar todos os vídeos, cuide para que não fique com aspecto amador e “mal acabado”. Veja só do que não se pode abrir mão:

  • boa iluminação;
  • boa resolução da imagem;
  • áudio bem definido;
  • enquadramento bem localizado;
  • cenário bem montado e em harmonia com o assunto tratado;
  • trilha sonora coerente;
  • conteúdo e linguagem próprias para vídeo.

6. Escolha as melhores plataformas para divulgar os vídeos

Depois de tudo pronto, é hora de fazer o seu vídeo circular pelo grande universo da internet. Em se tratando de marketing de conteúdo, a distribuição do conteúdo é tão importante quanto o seu planejamento e quanto a sua produção. Escolha os canais mais estratégicos para compartilhar o seu vídeo, e não se esqueça de mensurar os resultados.

O Youtube ainda é imbatível na distribuição de vídeos e é bem interessante ter um canal bem estruturado na rede. Outras plataformas de vídeo, como o Vine e o Vimeo são também boas opções. Além desses canais, não podemos nos esquecer dos queridinhos do internet: Facebook e Instagram.

É importante que se entendam as características de cada rede social e use da melhor forma os recursos que cada uma oferece. Temos algumas dicas:

  • Facebook: é o campeão de acessos no Brasil. A rede tem uma ótima aceitação para as peças audiovisuais, principalmente para os curtos, simples e que contenham dicas. Tornam as publicações mais diversificadas e são ótimas alternativas para destacar a publicação de links;
  • Instagram: permite o compartilhamento por meio da linha do tempo e do stories. São vídeos que precisam de um apelo estético mais apurado e tudo em um curto espaço de tempo. A rede comporta vídeos curtos, então, planeje bem a abordagem;
  • Youtube: é um espaço específico para vídeos, por isso, você pode ousar um pouco mais, fazer peças maiores, montar tutoriais, enfim, solte a criatividade. E claro, dê uma força para a circulação do seu vídeo: coloque os botões de compartilhamento e dialogue com as pessoas.

De acordo com pesquisas de organizações como a Cisco, a expansão do conteúdo audiovisual não vai parar. A previsão é que até 2019, 80% do tráfego na internet venha dos vídeos. É um número bem significativo, não é?

Por isso, comece agora mesmo a adotar estratégias e ações de marketing com vídeos nas redes sociais. Com essas dicas, certamente os seus vídeos serão um sucesso.

Conte com a TK Filmes para começar agora mesmo. Entre em contato com a nossa equipe.

5 dicas para sua marca se tornar em uma referência em engajamento

O objetivo de todo departamento de marketing é trabalhar para fazer sua marca se tornar referência no seu mercado de atuação, seja ele local, nacional ou global.

Se tornar uma referência significa garantir um futuro saudável para sua empresa. Afinal, 77% dos consumidores compram com base no nome de uma marca, por exemplo.

Se sua empresa possuir uma marca de destaque, reconhecida pelo público, deverá ter mais sucesso e aumentar suas vendas. Mas como fazer isso com o poder de uma marca? Confira abaixo em nossas dicas!

1. Componha uma identidade visual forte

Um dos aspectos mais importantes da sua marca é a identidade visual dela. Ou seja: os elementos estéticos que servem como rosto da sua empresa.

Uma das razões para isso acontecer é a nossa própria biologia. Nossos cérebros processam imagens cerca de 60 mil vezes mais rapidamente do que processamos palavras e, por isso, o logo e a identidade da marca estão dialogando com o consumidor antes mesmo de qualquer palavra ser dita.

E o cuidado visual não deve parar por aí. Para se ter uma noção, uma cor típica aliada à sua empresa pode aumentar em até 80% o reconhecimento da sua marca (pense no vermelho da Coca-Cola, por exemplo). Por isso, trabalhe a sua identidade visual com muito cuidado e empenho, para criar uma conexão muito forte com seus clientes.

2. Tenha um diferencial contra a concorrência

Um dos segredos para gerar engajamento com os consumidores é entregar algo que seus concorrentes não tenham. Um elemento que diferencie a experiência de comprar com você daquela de optar por outra empresa.

A lógica é simples: se o seu produto for similar ao da concorrência e a única diferença for a disponibilidade ou preço, então o consumidor não cria uma conexão com a sua marca, mas sim com esses elementos.

Por isso, a experiência do consumidor deve ser construída ao redor da sua marca para aumentar as chances de engajamento.

3. Conheça seu público-alvo profundamente

Se é essencial criar uma experiência de consumo ao redor da sua marca para gerar engajamento, então é necessário conhecer profundamente o seu público-alvo para saber como fazer isso.

Afinal, um dos requisitos para criar uma experiência engajadora é entender quais as necessidades e desejos da persona que irá consumir seu produto e desenhar uma estratégia que possa satisfazer essas carências.

Para obter esse conhecimento, faça uma extensiva pesquisa de mercado e entreviste seus clientes atuais para entender como seus serviços ou produtos são úteis para eles.

4. Invista em uma boa estratégia de Marketing Digital

Um dos mais importantes termos para sua marca se tornar referência no mercado é coerência. A razão para isso é simples.

91% de todos os consumidores preferem comprar de uma marca que eles considerem autêntica do que de uma que não cumpra esse requisito. E a maneira mais eficiente de passar autenticidade é através da coerência de comunicação em todas as plataformas digitais. A evidência disso está no fato de que 90% dos consumidores esperam ter a mesma experiência com uma marca em todas as plataformas ou dispositivos.

Por isso, invista em uma estratégia de Marketing Digital e de redes sociais profissional, capaz de criar essa coerência essencial para o reconhecimento da sua marca.

5. Construa uma boa “primeira experiência”

Diz o ditado popular que “a primeira impressão é a que fica”. De certa forma, isso é verdade no mundo empresarial.

Cerca de 48% de todos os consumidores (ou seja, quase metade das pessoas) diz que é mais provável que eles se tornem clientes regulares de uma marca após uma primeira impressão bem-sucedida.

Portanto, para se tornar referência, invista não só na captação de novos clientes, mas também em estratégias que transformem essa primeira impressão em algo positivo, para fidelizar seus consumidores.

Como deu para ver, é necessário muito trabalho para a sua marca se tornar referência no mercado, com várias áreas (design, marketing, vendas) agindo em conjunto para a construção de uma reputação impecável.

Agora que você já obteve esse conhecimento, que tal compartilhar esse artigo nas suas redes sociais? Aproveite e marque seus colegas de empresa para que eles também possam ter essas informações!