fbpx
0

Blog

Veja como anunciar no YouTube Ads e aumentar suas vendas

Não dá mais para imaginar o mundo sem as plataformas de vídeos que temos hoje. Antigamente, se você precisasse fazer uma campanha televisiva para atingir pessoas do país inteiro, teria que desembolsar uma quantia considerável de dinheiro. Felizmente, com a chegada da era digital, tudo mudou. Por isso, cada vez mais empresas procuram saber como anunciar no YouTube.

A plataforma nasceu em 2005 e tornou-se o segundo site mais acessado do mundo, perdendo apenas para o Google, companhia da qual o YouTube faz parte. Apenas com essa informação, já conseguimos perceber o fenômeno que os vídeos se transformaram. Logo, se o anunciante quer alcançar um público grande e causar boa impressão, apostar em campanhas audiovisuais é, sem dúvidas, a escolha ideal.

Quer saber se vale a pena anunciar no YouTube, descobrir o formato mais indicado e conhecer o passo-a-passo para divulgar o seu primeiro anúncio? Continue lendo e confira!

Vale a pena anunciar no YouTube?

Caso você produza um material de qualidade, segmente bem a sua campanha e tenha uma boa estratégia de conteúdo, saiba que não haverá desperdício financeiro. Em anúncios no formato True View, por exemplo, você só paga quando o usuário assiste ao vídeo durante 30 segundos ou interage de alguma maneira, como cliques em CTAs, banners e miniaturas.

Mesmo na modalidade bumper, em que o vídeo é reproduzido por seis segundos e não há a opção de pular o anúncio, ainda é vantajoso, pois você sabe que ele será visualizado integralmente. Nesse caso, a cobrança será por impressão.

Fora a questão financeira, existem diversos benefícios em anunciar no YouTube. Entre eles, podemos citar:

  • o site conta com mais de 1 bilhão de usuários, portanto, tem muito alcance;
  • é você quem define o orçamento da campanha;
  • é possível segmentar os anúncios por palavras-chave ou perfil demográfico;
  • você pode monitorar o desempenho das campanhas e saber mais sobre o seu público-alvo por meio do Google Analytics.

Qual é o formato de anúncio mais indicado?

Assim como todas as ações de marketing digital com vídeos, tudo depende da sua estratégia. Se você precisa educar seu público sobre um produto ou serviço, um material de longa duração é uma ótima escolha. Caso seu objetivo seja só divulgar uma promoção, um banner pode resolver bem essa questão.

Poucos se dão conta, mas, além de vídeos, a plataforma permite que você insira anúncios gráficos. Sendo assim, você tem mais opções na hora de criar uma estratégia promocional. Porém, o impacto é menor comparado ao conteúdo audiovisual.

Veja abaixo os principais formatos de anúncios permitidos pelo YouTube!

Anúncios gráficos

Os anúncios gráficos existem desde antes do surgimento do YouTube. Você já deve ter se deparado com vários deles em sites, blogs e portais de notícias. Normalmente, são imagens estáveis com um texto informativo e um CTA. Esse formato só pode ser visualizado em computadores e fica na lateral direita do vídeo.

Anúncios de sobreposição

Apesar de também serem gráficos, os anúncios de sobreposição dificilmente são ignorados. Isso acontece porque eles aparecem sobre o vídeo, na parte inferior, e ocupam 20% do espaço. Essa opção é bastante indicada quando você quer direcionar o espectador para o site da sua empresa.  

Anúncios puláveis em vídeo

Talvez seja esse o formato mais conhecido pelos usuários do YouTube. O anúncio é reproduzido antes, durante ou depois do vídeo principal, sua duração é mais longa que os demais e o espectador tem a escolha de pular após cinco segundos. Uma das grandes vantagens desse modelo é que ele funciona em qualquer dispositivo, como TVs, tablets, smartphones e computadores.

Anúncios não puláveis em vídeo

Os anúncios não puláveis possuem 15 ou 20 segundos de duração e, como o próprio nome sugere, o espectador deve assistir ao vídeo inteiro para acessar o conteúdo principal. Alguns anunciantes têm receio em optar por esse formato, pois os usuários podem se sentir incomodados. Os criadores de conteúdo discordam, afinal, essa é uma excelente maneira de aumentar a receita do canal.

Anúncios bumper

Se você faz parte da lista de anunciantes que têm dúvidas em relação à modalidade anterior, essa pode ser uma boa saída. Apesar de serem não puláveis, os anúncios bumper têm curta duração, apenas seis segundos de vídeo. Portanto, sua mensagem deve ser curta e impactante — é a opção ideal para criar reconhecimento da marca.  

Cartões patrocinados

Os cartões patrocinados, também chamados de cards, aparecem por poucos segundos sobre o vídeo, na lateral direita, e são clicáveis. Geralmente, são conteúdos ou produtos relacionados ao conteúdo em questão. É necessário que o cartão seja realmente relevante ao espectador.

Quais são os passos para começar a anunciar?

Dependendo do tipo de anúncio que você vai veicular, as configurações sofrerão algumas alterações, mas há poucas diferenças. Basicamente, os passos são os seguintes.

  1. Crie o seu vídeo;
  2. Faça o upload em seu canal no YouTube;
  3. Acesse sua conta no Google Ads;
  4. Clique em campanhas;
  5. Clique no botão “+” para começar uma nova campanha;
  6. Selecione o tipo de campanha. Nesse caso, você deve clicar em “vídeo”;
  7. Escolha uma meta: leads, tráfego do site, consideração de produto e marca, alcance e reconhecimento da marca ou criar uma campanha sem meta;
  8. Escolha o nome da campanha;
  9. Defina o orçamento (pode ser diário ou total da campanha);
  10. Escolha a data, locais e redes para que a sua campanha seja exibida;
  11. Nomeie seu grupo de anúncios;
  12. Segmente a campanha de acordo com o perfil do seu público-alvo, palavras-chave, tópicos e canais;
  13. Cole a URL do vídeo que você deseja veicular;
  14. Escolha o formato (in-stream, discovery, bumper ou out-stream);
  15. Clique em “Salvar e Continuar”.

Feito isso, sua campanha está pronta para ser veiculada. É fundamental que você monitore o desempenho dos anúncios constantemente para mudar a sua estratégia, caso haja necessidade. Dessa forma, seus índices, como taxa de conversão e retorno sobre o investimento, tendem a crescer.

O que muitos veem como capricho desnecessário, outros enxergam uma grande oportunidade. Saber como anunciar no YouTube e conhecer boas práticas de marketing digital pode tornar uma marca desconhecida em um nome de destaque no mercado. Porém, saiba que a sua empresa deve estar preparada para atender aos novos clientes que surgirão.     

Compartilhe este artigo nas redes sociais para que seus amigos também saibam como anunciar no YouTube e, assim, aumentar suas vendas!

6 dicas para melhorar a comunicação interna na empresa com vídeos

Uma boa comunicação interna na empresa é fundamental para manter os colaboradores informados e motivados. Desse modo, eles conseguem ficar alinhados com os objetivos institucionais e, consequentemente, gerar resultados positivos. A utilização de vídeos para esse fim pode ser uma excelente escolha.

Os materiais audiovisuais costumam despertar mais o interesse das pessoas quando  comparados às demais mídias. Não é por menos que grande parte das marcas presentes nas redes sociais têm aumentado o investimento na produção de vídeos. Assim, elas conseguem mais visualização e engajamento em suas publicações.

Quer saber como utilizar os vídeos para melhorar a comunicação interna da sua empresa? Continue lendo e confira nossas dicas!

1. Faça vídeos de perguntas e respostas

Conteúdos com perguntas e respostas são ótimos para esclarecer pontos importantes. Imagine, por exemplo, entregar um texto enorme impresso em folhas sulfites aos funcionários para que eles entendam as diretrizes da instituição. É provável que muitos deles nem se deem ao trabalho de ler o documento. Seus colaboradores conseguem absorver o conteúdo com mais facilidade por meio dos vídeos.

2. Deixe seus conteúdos com um ar mais descontraído

É claro que seu objetivo principal deve ser a informação e não o entretenimento. Contudo, você pode transmitir a sua mensagem de maneira mais leve e menos cansativa. Pequenos cuidados, como cenário e linguagem empregada, ajudam a passar um ar de naturalidade para não deixar os membros da sua empresa entediados logo no primeiro minuto.

3. Ilustre o que está sendo narrado

Especialmente nos vídeos educativos, as ilustrações auxiliam os expectadores a entenderem melhor o teor da mensagem. As imagens devem ser utilizadas para complementar o áudio e facilitar a comunicação entre a empresa e seus colaboradores. Os vídeos animados são bons exemplos disso. Portanto, faça o uso de todos os recursos necessários para obter bons resultados.  

4. Dê voz aos colaboradores

O engajamento e a valorização dos funcionários são essenciais para o bom funcionamento do seu negócio. Sendo assim, você deve pensar em estratégias para incentivá-los a agirem de tal maneira e sentirem que estão sendo reconhecidos pelo bom trabalho. Vídeos com depoimentos dos colaboradores e respostas às perguntas frequentes são boas opções.

5. Utilize técnicas de storytelling

Além de tudo o que foi dito até agora, uma excelente forma de prender a atenção do público é contar boas histórias é nisso que consiste o storytelling. Quando você cria uma ligação emocional com os espectadores, as chances de imersão no conteúdo são maiores. No entanto, lembre-se que uma boa narrativa deve ter início, meio e fim. Logo, evite dar voltas para chegar a lugar nenhum.

6. Faça videoconferências

Nem sempre conseguimos nos expressar adequadamente apenas por meio de textos. O mesmo acontece com as ligações, ficamos limitados por não contarmos com recursos multimídias quando falamos ao telefone. Então, a melhor maneira de evitar ruídos na comunicação é realizar videoconferências. Assim, não há desentendimentos com seus colaboradores ou parceiros comerciais.

Como você pôde perceber, existem diversos modos de melhorar a comunicação interna da empresa utilizando vídeos. Não basta apenas transmitir uma mensagem, é preciso se certificar que o receptor, de fato, entenderá o assunto difundido. Além do mais, com essa estratégia você consegue prender a atenção do público-alvo.

Quer ser notificado por e-mail quando publicarmos um conteúdo novo? Assine nossa newsletter!

Entenda agora a diferença entre publicidade e propaganda

Ainda que muitas pessoas tratem publicidade e propaganda como sinônimos, mesmo no meio profissional, o conceito de ambas é diferente e merece atenção. É importante ressaltar que as áreas têm propósitos distintos, apesar de serem ferramentas promocionais para a divulgação de serviços ou produtos.

Mas afinal, você sabe qual é a real diferença entre publicidade e propaganda? Neste post vamos esclarecer o que cada uma significa, apresentar seus objetivos e dar exemplos para você não errar nunca mais. Confira!

O que é publicidade?

Vamos começar pela etimologia da palavra. Publicidade vem do latim publicus, que significa tornar algo público. Ela é voltada exclusivamente para a comunicação comercial, ou seja, quando uma empresa ou organização deseja promover seus produtos ou serviços para convencer o público a adquiri-los.

A publicidade utiliza diversos meios de comunicação para divulgar sua mensagem, como rádio, TV, revistas, internet e jornais. Somos bombardeados a todo momento por marcas, produtos e serviços dizendo o que precisamos e o que eles oferecem.

Com isso, podemos concluir que a publicidade tem o objetivo de captar a atenção do consumidor com a esperança de convertê-los em clientes. Geralmente, para que isso ocorra, as empresas contratam agências de publicidade que terão a função de encontrar formas mais criativas para divulgar os serviços e/ou produtos da contratante.

Por exemplo: quando determinada empresa de roupas deseja lançar uma coleção nova, ela contrata uma agência de publicidade para criar layouts, vídeos, textos, áudios etc. Depois, o cliente aprova toda a estratégia e o material passa a circular nos veículos de comunicação para atrair nossa atenção e nos convencer a comprar os produtos.

O que é propaganda?

Propaganda vem do latim propagare, que significa propagar. Ao contrário da publicidade, que tem interesses comerciais, a propaganda é utilizada por organizações ou pessoas que desejam propagar uma ideologia, doutrina ou conceitos. Ela é focada no psicológico das pessoas, visando alcançar suas emoções e opiniões.

Para que isso aconteça, a propaganda utiliza de diversos meios de comunicação como rádio, TV, panfletos, internet, revistas e jornais. A diferença da publicidade está apenas em seu conteúdo.

Podemos concluir que a propaganda tem como objetivo chamar sua atenção para que você faça parte do mesmo pensamento que eles. É focada totalmente em suas emoções e busca atingir o público por meio de valores morais, religiosos, culturais etc.

Campanhas eleitorais são exemplos práticos de propaganda. Os candidatos fazem de tudo para alcançar os eleitores a partir de campanhas emocionais, religiosas, culturais, entre outras formas. São os caminhos que eles encontram para gerar identificação com o público por meio de ideologias.

Outros exemplos de propagandas são as campanhas de alistamento militar. Elas não têm o objetivo de vender algo, mas alertar para uma necessidade real. Assim, utilizam mecanismos e frases de efeito para gerar a vontade nos jovens de fazer parte da história do país.

Atualmente, o vídeo é a preferência da população para consumir informação. Por isso, apesar da diferença entre publicidade e propaganda, saiba que ambas utilizam essa ferramenta como estratégia para alcançar o público-alvo. Um vídeo criativo e bem produzido é fundamental para o sucesso da campanha da empresa.

Agora que você sabe a diferença entre as áreas citadas e que os vídeos estão entre os principais veículos para divulgação, saiba por que deve usar vídeos animados em sua estratégia de marketing.